Intercâmbio em Dublin, mochilão pela Europa e aprender inglês: Andresa Cardoso conta sua experiência no exterior

 In Blog
1

A gente contou a história da Andresa Cardoso, bolsista do programa SEDA Dream, antes de vir para a Irlanda. Agora, depois de oito meses vivendo na Ilha Esmeralda, mostramos como foi o seu intercâmbio em Dublin. Confira!

Andresa desembarcou em Dublin em setembro de 2017 com alguns objetivos: melhorar o inglês, trabalhar e viajar o máximo que pudesse.

Focada, seu intercâmbio foi se moldando da maneira que desejou e os sonhos foram se tornando realidade, pois encontrou trabalho e melhorou o inglês. Ela afirma que evoluiu bastante neste tempo, e conseguiu desenvolver o idioma que parecia estar um pouco dormente dentro de si.

“Para mim foi muito além, pois foi uma questão de autoestima. Me fazia mal e triste não saber me comunicar além do Português e Espanhol. De fato, o inglês nos conecta com o mundo, e o intercâmbio também abriu minha mente para outras áreas que eu posso, quem sabe, vir a trabalhar num futuro ou agora”, explica.

Sobre a capital irlandesa, o que mais gostou foi a facilidade de locomoção na cidade e a possibilidade de ter contato com gente do mundo todo. “Dublin, por ser pequena, facilita muito o deslocamento das pessoas. Também tem gente do mundo inteiro morando lá. Além disso, a Irlanda, pra mim, tem um dos melhores cenários musicais da Europa”, destaca.

Porém, uma das maiores dificuldades foi a adaptação ao clima, onde ela teve que superar um dos piores invernos dos últimos tempos. “Lidar com a progressão do idioma também foi uma dificuldade, pois ela não chega rápido. Você precisa praticar e isso envolve errar na frente de nativos que, algumas vezes, não vão te entender”, conta.

Andresa participou de um vídeo para o nosso canal falando exatamente sobre a adaptação no intercâmbio, confira abaixo:

Viagens e mais viagens!

Um dos grandes planos de Andresa era viajar o quanto pudesse, e ela pode afirmar que alcançou esse objetivo. Durante o intercâmbio ela visitou a Inglaterra, Espanha e Portugal, além de algumas cidades da Irlanda.

Mas o grande destaque foi o período após o intercâmbio realizando um mochilão pela Europa. O pacote era: estudar, trabalhar, e no final, no verão europeu, viajar o máximo que pudesse. “Passei quase três meses viajando com o lindo visto brasileiro de turista e o dinheiro que guardei na Irlanda”, conta.

Portugal. Foto: Arquivo Pessoal

Os destinos foram Holanda, Bélgica, Alemanha, República Tcheca, Hungria, Sérvia, Bulgária, Grécia, Itália, França, Suíça, e Espanha e Portugal novamente, totalizando 13 países no mochilão pela Europa. Os seus lugares preferidos foram Amsterdã, Berlim, Budapeste, Ios, uma ilha mágica da Grécia, Lisboa, Madrid e Barcelona.

Grécia. Foto: Arquivo Pessoal

“A experiência foi única. Viajar sozinha com segurança (pra me comunicar em inglês e também financeiramente), na melhor época da Europa, e conhecendo gente ao longo do caminho foi sensacional”, ressalta.

E Andresa deixa um incentivo para quem deseja viver uma experiência no exterior. “Programe-se e não tenha medo. É uma experiência enriquecedora, um investimento e lembrança para a vida toda”, finaliza.

E aí, o que acharam da experiência da Andresa pela Europa?

O Grupo SEDA conta com a SEDA IntercâmbiosSEDA CollegeSEDA MBASEDA Hub, SEDA Live e  SEDA College Online, clique e conheça!

Contato Rápido


[recaptcha]